ELVIRA VIGNA: BIOGRAFIA – revista A Pomba

 

arquivos internos de ‘a pomba’:

entrevista

 

 

 

 

 

 

 

ww-eueedu

A revista A Pomba foi feita dentro da minha casa.

Era lá que funcionava de fato as editoras Poster Graph e Bonde.

A primeira editava revistas, a segunda, livros.

Na época, Eduardo Prado, idealizador de A Pomba, era meu companheiro.

A Pomba saiu irregularmente entre setembro de 1970 e julho de 1972.

Eu não participava muito de suas decisões editoriais.

Fiquei mais com a produção.

E com os livros da Editora Bonde.

O último número de A Pomba, porém, me teve como coeditora.

Pus estas e as outras revistas aqui no site porque fizeram parte da minha vida.

E também parte da imprensa marginal alternativa da época.

Houve várias publicações do tipo sob a ditadura militar.

No final, fizemos as outras, sempre pela Poster Graph.

(Final do nosso relacionamento e do ano de 1972.

Final das editoras: falidas; e do apartamento de cobertura em que tudo acontecia: vendido.)

As outras revistas são a 2001 e Pipocas.

Pouco ou nada participei disso.

Incluo apenas para oferecer um registro delas.

Afinal, foi na 2001, editada por Paulo Coelho, que ele conheceu Raul Seixas.

E Pipocas teve Fernanda Lopes de Almeida por editora.

Na época, ela era apenas uma escritora estreante.

Seu “A fada que tinha ideias” tinha saído pela Bonde pouco antes.

Não há interesse financeiro nessa minha iniciativa.

Meu site, aliás, não vende nada.

Não tem nem anúncio de nada.

Mas se você trabalhou nas revistas e não concordar, me fale.

Tiro seu texto, desenho ou foto imediatamente da edição online.

 

 

 

 

meu email:

evigna@vigna.com.br

 

 

A Pomba – Ano I

 

 

A Pomba – Ano II

 

 

2001

 

 

Pipocas